Pesquisa personalizada
Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

AQUILO QUE EU JÁ SABIA...

I haven't got much time to waste, it's time to make my way
I'm not afraid of what I'll face, but I'm afraid to stay
I'm going down my own road and I can make it alone
I'll work and I'll fight til I find a place of my own
 

Madonna (2005)

 

Ontem, a meu pedido, fui confrontado com a realidade que já conhecia...

Não queria vê-la, ignorei-a por algum tempo. Tentava não senti-la, mas ela esteve sempre presente. Procurei fugir dela, contorná-la, mas ela apanhou-me sempre.

Às vezes precisamos que alguém nos diga aquilo que é óbvio, mas que mesmo sendo-o, teimamos em não admiti-lo, porque é desconfortável, porque é doloroso, porque não é aquilo que queremos. A verdade é que estava a desistir daquilo por que lutei e acreditei nos últimos 13 anos da minha vida.

Foi preciso ouvir duas ou três verdades, foi preciso chaparem-me com a realidade na cara, foi preciso cuspirem-me nos olhos para eu ver que estava num caminho que poderia não ter retorno, que possivelmente estava a fazer a escolha errada, que estava a adoptar a conduta menos certa, para não dizer errada mesmo...

A conversa de ontem, foi o balde de água fria que me fez acordar, que me fez perceber que os touros se enfrentam pelos cornos, que baixar os braços e esperar que alguém faça alguma coisa não resulta, que eu não tenho muito tempo para esperar, que já está mais que na hora de retomar o meu caminho... o caminho certo... a luta...

Acabou... o intervalo acabou... acabaram-se as desculpas, acabaram-se as lamurias e as queixas. Apesar de cansado, vou continuar a lutar por aquilo que sempre lutei, não sei se continuo a acreditar, mas lá no fundo acho que sim... que ainda acredito, afinal eu gosto tanto...

Por outro lado, há pessoas que não merecem ser arrastadas para o fundo atrás de mim. Penso que algumas delas ainda acreditam que eu sou capaz, apesar de últimamente não lhes ter dado provas disso....

música: Has to be
tags:

publicado por B às 10:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

CASAMENTO GAY PELO PS

O governo, na pessoa do primeiro ministro descarta-se da discussão deste assunto, alegando que o assunto não consta da agenda politica nem do PS nem do governo. Para além disso acrescenta que o PS não vai a reboque dos outros partidos.

Traduzindo: eu quero, posso e mando. Eu sou dono da agenda, é minha e coloco lá o que quiser, não o que a sociedade que governo quer ou precisa (pensava que a ditadura fazia parte do passado)... Como a ideia não foi minha, não discuto o assunto e não altero nada, quando for eu que tiver a ideia, aí sim, falaremos no assunto!

É tão  triste sermos tão "desgovernados" por gente que considero muito incompetente e que toma atitudes infantis como esta do nosso PM...

Vergonha, é o que sinto...

Com medo dos resultados eleitorais do próximo ano, teimam em não alterar o que deveria ser alterado, em favor da igualdade e da dita liberdade, pela qual os nossos pais lutaram na revolução de Abril.... Veremos se esta birra não se vira contra o governo... duvido que algum gay vote PS nas próximas eleições... Ah!!! eles devem pensar que somos mesmo muito poucos, mas na realidade não somos...

Sendo um tema que não influencia negativa ou positivamente o panorama económico nacional, sendo um tema que não prejudica ninguém, mas que favorece alguns, sendo uma alteração que não acarreta custos, sendo um tema pró liberdade e pró igualdade de direitos, não percebo a birra do Sr.. Sócrates...

Não tenho direito a casar com quem amo, como qualquer outro cidadão português...

Não tenho direito a gozar uma licença de casamento, como qualquer outro cidadão português...

Não tenho direito a gozar uma licença de assistencia na doença, caso o meu rapaz adoeça, como qualquer outro cidadão português...

Não tenho direitoa deixar os meus bens como herança à pessoa que amo, como qualquer outro casal português deixa quando um deles morre...

Não tenho direito de viver em união com o homem que eu amo e com os mesmos direitos de quem vive desta forma e que se pode orgulhar de ser casado, como qualquer cidadão português...

Mas posso pagar impostos como qualquer outro cidadão português, srs. ministros...

 

sinto-me: Indignado e desrespeitado
música: why is it so hard

publicado por B às 12:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

O DIREITO Á LIBERDADE E À IGUALDADE EXISTE OU NÃO EM PORTUGAL????

Numa altura em que irá a votação um diploma do BE para alteração da lei para possibilitar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, é essencial que de alguma forma façamos ouvir as nossas pretensões nas quais acreditamos. Por iniciativa não sei de quem, mas que me chegou ao meu email pelo P. adiro à iniciativa simples e rápida (da eficácia tenho dúvidas, mas perder não se perde nada!) de enviar um email aos vários grupos parlamentares que por estes dias decidem a orientação (não sexual, essa está há muito decidida mas nem sempre assumida!) do seu voto no próximo dia 10 de Outubro. Podem escrever um texto de vossa autoria ou usar o texto abaixo e devem enviar para os endereços abaixo indicados e obviamente para todos os amigos e conhecidos que possam ajudar nesta "campanha"!
Eu já o fiz!
SIM à liberdade e à igualdade!
:))

To: blocoar@ar.parlamento.pt,gp_pcp@pcp.parlamento.pt,gp_pev@ar.parlamento.pt,gp_pp@pp.parlamento.pt,gp_ps@ps.parlamento.pt,gp_psd@psd.parlamento.pt


Ex.mo/as. Sr/as.,
No próximo dia 10 de Outubro, a Assembleia da República será chamada a votar projectos que estabelecem finalmente a igualdade no acesso ao casamento.
Esta é uma questão de direitos fundamentais, é uma questão de cidadania, é uma questão que determina a qualidade da nossa democracia. Trata-se de acabar com a humilhação de muitas mulheres e muitos homens que são ainda discriminadas/os na própria lei por causa da sua orientação sexual. Trata-se de afirmar finalmente que gays e lésbicas não são cidadãos e cidadãs de segunda.
A Assembleia da República terá finalmente a oportunidade de afirmar o seu empenho nesta luta pela igualdade e pela liberdade – e a oportunidade de contribuir de forma particularmente simples para a felicidade de muitas pessoas.
O fim da exclusão de gays e lésbicas no acesso ao casamento consegue-se com uma pequena alteração no texto de uma lei, que não implica custos nem afecta a liberdade de outras pessoas. Porém, será um enorme passo no sentido da igualdade e contra a discriminação. E como demonstraram as discussões sobre o voto para as mulheres ou sobre o fim do apartheid racista na África do Sul, o preconceito que existe na sociedade não pode nunca justificar a negação de direitos fundamentais. Pelo contrário, votar contra a igualdade é legitimar e encorajar a discriminação.
Esta votação representa por isso uma enorme responsabilidade, pelas implicações que terá no reforço ou na recusa do preconceito.
Porque recuso a discriminação na lei portuguesa e porque esta é a oportunidade de repor a justiça e cumprir o princípio constitucional da igualdade, seguirei com atenção esta votação - e apelo ao voto favorável de todos os membros deste Grupo Parlamentar e à defesa intransigente da igualdade no próximo dia 10 de Outubro.Com os meus melhores cumprimentos

tags: ,

publicado por B às 19:31
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

CLANDESTINOS

Ontem conseguimos finalmente ir ao Queer Lisboa. Depois de um preenchido fim de semana em família, lá na santa terrinha, nada melhor que um programinha a dois...

Assistimos a um filme espanhol que achei muito interessante. Clandestinos de António Hens. O filme levantou polémica em Espanha por misturar temáticas também elas polémicas: o terrorismo, a ETA e a homossexualidade. A fúria da extrema direita espanhola acabou por se transformar numa óptima publicidade gratuita para o filme, que quando foi apresentado no festival GTLB de Madrid em 2007, acabou por ser premida com a melhor interpretação masculina para Israel Rodríguez.

Para um filme de baixo orçamento, penso que Clandestinos está muito bem conseguido. Polémico, sem dúvida e com algumas falhas no que toca à realização e a algumas interpretações, mas o resultado final é positivo e agradou-me bastante. Recomendo!

Para os interessados aqui fica o site oficial e o trailler do dito filme.

 


publicado por B às 10:19
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

QUEER LISBOA

O 12º Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa, começa já hoje, no cinema São Jorge em Lisboa.

O Queer Lisboa vai contar com a sua 12ª edição, oportunidade para assistir à mais recente produção cinematográfica mundial de temática gay, lésbica e queer. O Festival conta com três secções competitivas: Prémios de Longa-Metragem (melhor filme, melhor actor e melhor actriz), Documentário e Curta-Metragem (prémio do público).

Um ciclo especial, denominado Queer TV, vai exibir algumas produções recentes de documentários televisivos, adaptados ao grande ecrã, onde serão explorados alguns dos grandes temas que fazem a actualidade da cultura e das comunidades queer.

Outra novidade da presente edição é uma nova secção denominada Queer Art, onde o cinema se cruza com as artes plásticas, sob duas perspectivas: por um lado, uma mostra de produções recentes que exploram os limites das linguagens, géneros e narrativas cinematográficas; e, por outro, obras documentais e de ficção que retratam personagens de renome do mundo das artes visuais.

Nas secções paralelas, proposta para um conjunto de 3 ciclos e mostras temáticos, acompanhados de debates, com um conjunto de personalidades nacionais e internacionais: um ciclo sobre Religião e Homossexualidade, um olhar sobre a Guerra Colonial, e um outro ciclo de cinema sobre a Obscenidade, com 5 sessões ao final da noite, onde se exploram os limites do explícito no Cinema.

A secção Queer Pop, uma aposta ganha da edição anterior do Queer Lisboa, regressa com 3 sessões onde se explora o cruzamento de diferentes estéticas queer, com o universo da música pop.

Entre outras, oportunidade também para assistir ao Ciclo Positivo sobre o impacte do VIH / Sida na sociedade actual, e as sessões especiais do Queer Market, com lançamentos de DVD no mercado nacional, para além da venda de livros e DVD no foyer do Cinema São Jorge.

O Festival contará com um júri internacional e um expressivo elenco de convidados nacionais e internacionais.

 

IN: http://www.lisbonfilmfest.com/

 

Para mais informações:

http://www.lisbonfilmfest.com/

http://queerlisboa.blogspot.com/

 

tags: , ,

publicado por B às 12:52
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 16 de Setembro de 2008

MADONNA, GRANDE SHOW....

Pois é, finalmente tenho um tempinho para registar a minha fantástica experiencia do dia 14 de Setembro....

Eu e o meu rapaz levantamos cedinho nesse dia, preparamos o "farnel" e lá fomos. Passamos ainda numa loja onde tinhamos mandado fazer a minha t´shirt personalizada, recolhemo-la e lá fomos a todo o vapor com direcção ao parque da Bela Vista. Deixamos o carro na Alameda e fomos de metro até ao local do evento, para evitar confusões. Chegamos ao recinto eram 10h30m e fomos directamente encaminhados para uma das filas que já há horas estavam a ser formadas. Esta foi a parte pior, o sol estava abrazador, montes de gente, evitava beber água para não me dar vontade de urinar quando entrasse para o recinto... foi duro. O que me valeu foi mesmo a minha amiga P. ter levado protector solar...

As horas passaram e até nos divertimos enquanto esperavamos, em amena cavaqueira com os inumeros fans que tal como nós, não viam o momento de entrar para o parque!

Por volta das 15h30m - 16h, começou a ouvir-se acordes de uma ou outra musica, vindos de dentro do recinto, até que se ouviu a voz da diva, era o test sound que a Madonna faz sempre antes dos espetaculos. Por vários momentos todos cantamos e batemos palmas cá fora, enquanto Madonna cantava lá dentro... a festa tinha começado....

Por volta das 17h os nervos começaram a consumir-nos. Era a hora prevista para a abertura das portas e os seguranças teimavam e manter-nos cá fora...

17h35m, finalmente começamos a entrar. Obviamente, desentendi-me logo com dois seguranças: um deles teimava em atrazar-me a pedir que abrisse a mochila, ao que lhe respondi "abra-a você...", "siga siga" respondeu-me ele! foi o que quis ouvir, desatei a correr o mais rápido que podia direito ao palco até que fui parado por um "bisonte" que estava a pedir a todos para entrarem com calma e não correrem. Agarrou-me aquele cabrão, mas logo que me soltou, desatei novamente a correr e só parei quando cheguei mesmo juntinho ao palco. Por momentos perdi o meu rapaz e a minha amiga, que pouco depois se juntaram a mim.

Estava euforico, tinha conseguido ficar onde queria, frente á cat-walk, quase junto á barreira antes do palco, onde a Madonna iria estar a maior parte do tempo...

Bom,até ás 19h30 foi mais um compasso de espera, altura em que a sueca Robin, subiu ao palco e fez a primeira parte do concerto. Cumpriu bem a sua missão, aqueceu o povo, com um repertório por poucos conhecido, mas agradavel ao ouvido.

Pelas 21h15h, eis que chegou o grande momento. O grande cubo ao centro do palco iluminou-se e a "fábrica de doces" estava agora aberta....

Madonna surgiu glamorosa no seu trono de rainha, em forma de M e desde essa altura e pelas duas horas seguintes cantou, dançou e encantou tudo e todos!

A primeira vez que ela se abeirou da ponta da cat-walk entrei em esteria completa, o povo estava literalmente possuido pela energia que Madonna nos estava a transmitir...

Saltei, dancei, cantei e gritei o que consegui, foi maravilhoso....

Madonna estava linda, muito bem disposta, com um corpo e uma forma fisica invejavel. Puxou pelo publico, disse uma ou outra palavra em português e umas outras em inglês, mas que nos elogiavam "good going, mother fuckers"... Deu para notar que não fomos só nós que nos divertimos, ela também. Caiu em palco e até mesmo nesse momento não parou de rir.

Foi um espetaculo memoravel, como só Madonna sabe fazer. Das 4 vezes que vi a Madonna ao vivo, esta foi sem dúvida a melhor!!!

Ficam aqui alguns dos videos que o meu rapaz fez, ao longo do concerto...

 

 

música: You Must Love Me

publicado por B às 14:24
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 9 de Setembro de 2008

Com' Out

Faz tempo que me apetece falar sobre a jovem revista dedicada à comunidade lésbica, gay, bissexual e transgénero, a COM' OUT!

Sem dúvida que nós gays, já merecíamos uma publicação deste género, que abordasse temas que nos interessam, problemas que vivenciamos na primeira pessoa como a descriminação, igualdade, casamento entre pessoas do mesmo sexo, adopção, etc...

Por outro lado, outras revistas, como a Time Out Lisboa, O Público, vinham já a incluir nas suas publicações algumas secções direccionadas para a homossexualidade, com circuitos e pontos de interesse LGBT. Porque não reunir então tudo numa só revista especializada?

Tal como em Espanha existe a revista ZERO, nos EUA a ADVOCATE, finalmente Portugal apresenta orgulhosamente a COM' OUT!!!

Bela iniciativa!!!

A revista propriamente dita: é cara (4,5 Euros), os textos têm qualidade, se bem que "aqui e ali" a linguagem poderia ser um pouco mais cuidada e elaborada, os conteúdos são na generalidade bons, um ou outro, um tudo/nada generalista, passando ás vezes a ideia de que querem agradar a Gregos e a Troianos e não apenas ao público a quem a revista se destina na sua essência, o LGBT. Espero que não caiam na tentação de seguir essa linha, porque afinal penso que não era essa a ideia que esteve na base da criação da revista.

Louvável a iniciativa, a revista faz sentido no contexto social actual. Cada vez mais são os homossexuais que saem do armário e se assumem como são, cada vez mais e nunca como actualmente, se debatem temas como o casamento gay e a adopção por casais homossexuais, que dão visibilidade à comunidade homossexual, que gradualmente vai deixando de ser vista como um "gueto" e se vai naturalmente diluindo na heterogénea massa social portuguesa. Penso que a revista vem facilitar tudo isso, bem como dignificar aqueles que muitas vezes são vistos como indignos...

Nós cá em casa já somos assinantes da Com? Out...

tags: , ,

publicado por B às 09:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quarta-feira, 3 de Setembro de 2008

AS PRÓXIMAS FÉRIAS...

Finalmente conseguimos escolher, chegar a um consenso...

Nunca tínhamos deixado para tão próximo das férias o planeamento das mesmas!

A verdade é que temos tido um ano agitadíssimo, quase sem tempo para respirar fundo, descansar ou olhar para trás.

Tínhamos várias hipóteses que nos agradavam a ambos em cima da mesa e acabamos por optar por aquela que á primeira vista tem menos a ver connosco. Sempre optamos por férias "activas", descobrir lugares com história, capitais, circuitos, sempre a andar de um lado para o outro, nada de férias em resorts, de papo para o ar uma semana inteira. Pois este anos foi quase por isso que optamos. Vamos para o México no final de Outubro. Vamos ficar instalados no BlueBay Grand Esmeralda. Vão ser com certeza as férias mais calminhas que alguma vez tivemos. Contudo, não temos intensão de ficar refastelados a semana toda neste fantástico hotel. Queremos visitar as ruínas de Chichen Itza e outros pontos turísticos de interesse, fazer desportos aquáticos, etc...

Pensamos que não nos vamos arrepender da escolha. Afinal este ano tem sido bastante cansativos para os dois, sentimos que precisamos de descansar, de abrandar o ritmo. Por outro lado vamos ter uma óptima companhia. Pela primeira vez vamos viajar com um casal que tal como nós é gay. Uns dos nossos mais recentes amigos. Gostamos muito de estar na sua companhia e esse foi um dos motivos que pesou bastante na hora de tomarmos a decisão. Vamos lá ver como será...

música: Holiday

publicado por B às 11:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

O FALECIDO

Ontem, inesperadamente, dei por mim a falar do meu falecido (o meu ex-namorado) com a minha amiga e colega K. Até aqui nada de novo!!! Mas a verdade é que durante a conversa fiquei espantado comigo mesmo. Desta vez consegui falar do meu passado, dessa relação que tanto me magoou e me fez mal de uma forma tão espontânea e natural que me surpreendeu...

Não entrei profundamente na história, mas passei em revista alguns episódios, por sinal tristes, do que foi viver 5 anos numa ilusão, num amor unilateral, numa relação a dois que só existiu na minha cabeça. Para o P. a nossa relação foi tudo menos a dois, foi tudo menos uma história de amor, foi tudo menos importante, foi tudo menos amor no verdadeiro sentido da palavra...

Consegui partilhar com um homem o mesmo tecto durante tanto tempo, viver numa ilusão, num sonho, que apesar dos constantes avisos dos meus amigos e familiares eu teimava em não terminar, em não acreditar no óbvio, no real, na verdade que no fundo sempre esteve mesmo por baixo do meu nariz e à frente dos meus olhos.

O P. era um homem um pouco mais velho do que eu, mas muito mais experiente, muito mais "sabido". Na altura, tinha acabado de "aterrar" em Lisboa, vindo de uma cidade do interior, estava a descobrir o mundo gay e a começar a viver a minha homossexualidade... Apaixonei-me e mergulhei de cabeça... fui vitima de uma pessoa materialista, exploradora, sem escrúpulos, traidora e promiscua...

Desta história fazem parte muitos episódios, tristes por sinal, mas que não vêm agora ao caso. Talvez um dia partilhe por aqui uns quantos...

O que importa é que inesperadamente e 6 anos depois, consegui falar do assunto espontaneamente e de uma forma tão natural que me surpreendeu. Consegui rir-me dos maus momentos que passei, consegui assumir a minha relação com o P. como parte integrante do meu passado, sem vergonha, sem mágoa, sem ressentimento...

Não sei se foi por ser com quem foi, com a K., mas a verdade é que estou feliz por isso...


publicado por B às 11:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|


.CONTACTO

omeuladob@sapo.pt

.THE B SIDE


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

.tags

. todas as tags

.links


referer referrer referers referrers http_referer

.posts recentes

. JUSTIFY IT...

. DESCONFORTO

. O PROMETIDO É DEVIDO SR. ...

. EM TERRA DE CEGOS...

. SOBRE OS TRAIDORES DA PÁT...

. A VIDA É ISTO MESMO

. CANSADO

. FCKH8

. AS FÉRIAS CHEGARAM AO FIM

. ATÉ AO MEU REGRESSO...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.A BICHA DO DEMÓNIO...











blogs SAPO

.subscrever feeds