Pesquisa personalizada
Sábado, 8 de Março de 2008

MÃE

Little girl don't you forget her face
Laughing away your tears
When she was the one who felt all the pain

Little girl never forget her eyes
Keep them alive inside
I promise to try -- it 's not the same

Don't let memory play games with your mind
She's a faded smile frozen in time
I'm still hanging on -- but I'm doing it wrong
Can't kiss her goodbye -- but I promise to try ..."

Madonna (1989)

Por ironia do destino, 14 anos depois, estive frente à cama de hospital onde a minha mãe morreu...

Pensei que seria um momento muito mais sereno, psicologicamente , menos agressivo! Mas não foi...

Inesperadamente a mãe do "meu rapaz" teve necessidade de ser assistida nos cuidados intensivos do hospital da sua área de residência , por um motivo grave de saúde. Tal facto levou-nos inesperadamente numa vista até à província , de onde somos oriundos, para visitar a senhora.

Mesmo sabendo que ela estava internada no mesmo local onde a minha mãe tinha agonizado até à morte, não tive tempo, nem a preocupação de me preparar psicologicamente para voltar ali. Afinal tinham passado 14 anos, as feridas estavam saradas e a saudade também já teve tempos em que foi mais insuportável do que é hoje.

A verdade é que quando entrei naquela sala, naquele ambiente frio, tecnologicamente "apetrechado ", mas gelado sentimentalmente, todas as recordações dispararam em catadupa na minha cabeça... A cama onde ela morreu estava vazia... Curioso, vazia, como o que se o vazio que ela deixou, se materializasse ali à minha frente. Foi quase como uma viagem numa montanha russa, a alta velocidade. Os flashes de memória, das vivências, dos sentimentos, do desespero, do medo, da incerteza, vividos à anos atrás, que julgava enterrados e resolvidos, subiram à tona e passaram pela minha mente numa sequencia vertiginosa.

Enquanto isso a minha "sogra" estava ali, deitada numa cama de hospital... aproximei-me e beijei-a. Recordei nesse momento a última vez que beijei a minha mãe viva, em coma. Na altura também cheguei junto dela, beijei-a e disse-lhe ao ouvido: "está tudo bem mãe, o pior já passou..."; na certeza porem de que lhe estava a mentir, de que estava a mentir-lhe para a tranquilizar, porque de facto ela não estava bem. Não voltei a dizer-lhe mais nada em vida, foi a última visita que lhe fiz, as últimas palavras que lhe disse...

A morte da minha mãe foi possivelmente o momento mais marcante de toda a minha vida. É duro para um "puto" de 19 anos, cuja relação com o pai nunca foi pacifica, cujos irmãos se encontram distantes, perder a mãe. Perder a pessoa que sempre nos admirou, que sempre nos apoiou, que sempre nos amou incondicionalmente.

Eu pensava que todos estes fantasmas, relacionados com a morte da minha mãe estavam mortos e enterrados, mas hoje tive a confirmação de que durante estes 14 anos, todos eles estiveram apenas adormecidos...

 

sinto-me: Nostágico, melancólico
música: Promise to Try

publicado por B às 22:00
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De tom a 10 de Março de 2008 às 13:00
por essa situação em concreto não passei, felizmente, mas quanto aos fantasmas que julgamos mortos e enterrados e, sem esperarmos, nos surpreendem nesse tipo de situações para nos mostrar que estão vivos, também já passei por aí...
abraço!


Comentar post



.CONTACTO

omeuladob@sapo.pt

.THE B SIDE


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.links


referer referrer referers referrers http_referer

.posts recentes

. JUSTIFY IT...

. DESCONFORTO

. O PROMETIDO É DEVIDO SR. ...

. EM TERRA DE CEGOS...

. SOBRE OS TRAIDORES DA PÁT...

. A VIDA É ISTO MESMO

. CANSADO

. FCKH8

. AS FÉRIAS CHEGARAM AO FIM

. ATÉ AO MEU REGRESSO...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.A BICHA DO DEMÓNIO...











SAPO Blogs

.subscrever feeds