Pesquisa personalizada
Terça-feira, 23 de Junho de 2009

"É TÃO BOM, NÃO FOI?"

Parece que ainda agora começou e já está a terminar...

Sábado  é já a última apresentação da peça de teatro "A Ratoeira". Depois de 9 actuações, Sábado o "Major" entra pela pela última vez em cena...

A construção desta personagem foi um processo nada fácil, mas ao mesmo tempo muito interessante. Decorreu nas piores circunstâncias. A adaptação a uma nova encenadora, muito mais exigente, menos tolerante, mas também mais profissional, que nem sempre entendeu que a companhia que dirige faz teatro amador e não profissional, vez por vezes com que experimentasse alguns sentimentos menos agradáveis. A falta de tempo e disponibilidade da minha parte foi também um constrangimento importante. Ainda me lembro da véspera da estreia com alguma amargura, consciente de que o "Major" não estava ainda "pronto" para entrar em cena. A personagem estava pouco trabalhada e nada segura de si. Penso que isso se reflectiu nas primeiras actuações, mas com a continuidade do trabalho e a perseverança do actor acredito ter conseguido chegar a um nível aceitável, onde penso nunca ter chegado antes. O cansaço foi o principal inimigo da perfeição ao longo de algumas actuações.Não é fácil depois de uma semana de trabalho, no final de cada sexta-feira, encontrar ainda a energia necessária para deixarmos de ser nós e encarnarmos uma personagem, repleta de emoções, que através da postura, da expressão facial e da intencionalidade do discurso têm que ser transmitidas a quem nos vai ver. Finalmente, uma terrível infecção no olho esquerdo, fez-me subir ao palco nas últimas actuações com dor, ardor no olho, pouca disposição e uma "pala de pirata" sobre o olho afectado. Contudo, alguns dos momentos menos fáceis pelos quais a companhia passou, uniu-a, fortificaram a relação entre os actores, que a pouco e pouco se vão vendo unidos por fortes laços de amizade. O carinho de quem nos viu e apreciou o nosso trabalho, são também factores de motivação e de força para seguir em frente e sentir que valeu a pena.

Apesar de tudo, esta é mais uma experiencia da qual me orgulho, da qual já sinto saudades, mesmo sem ela ainda ter terminado...

Já de olho na próxima experiencia teatral, a nostalgia e as saudades do "Major Vidigal" já pairam no ar!!!

música: Three Blind Mice

publicado por B às 22:08
link do post | comentar | favorito
|


.CONTACTO

omeuladob@sapo.pt

.THE B SIDE


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.links


referer referrer referers referrers http_referer

.posts recentes

. JUSTIFY IT...

. DESCONFORTO

. O PROMETIDO É DEVIDO SR. ...

. EM TERRA DE CEGOS...

. SOBRE OS TRAIDORES DA PÁT...

. A VIDA É ISTO MESMO

. CANSADO

. FCKH8

. AS FÉRIAS CHEGARAM AO FIM

. ATÉ AO MEU REGRESSO...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.A BICHA DO DEMÓNIO...











SAPO Blogs

.subscrever feeds