De Quasimodo a 5 de Março de 2008 às 11:38
Não, não é estranho. A intimidade e a partilha nunca podem ser a anulação de um "Eu". As fronteiras do mundo pessoal não têm, e talvez nem devam, ser as fronteiras do mundo relacional. Passearei nos teus jardins secretos sempre que abrires os portões. Quando fechados, algumas vezes espreitarei por cima do muro, mas em nenhum momento me permitirei saltar. Vemo-nos por aí...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres